Nesses tempos modernos de internet,  às vezes a velocidade dos acontecimentos é tão rápida que atropela diversos setores da sociedade e da economia. Que o digam a indústria musical, que sofre uma crise sem precedentes a que ainda podemos assistir, ou então o governo e o setor jurídico, que discutem o Marco Civil da Internet e a Lei Azeredo. Recentemente, a ministra Ana de Hollanda reabriu o debate e consulta popular sobre Direito Autoral.

Para pensar e discutir questões envolvendo os Direitos Autorais e a Internet sob o ponto de vista da cena musical, o evento Aperte F5 reuniu ontem no centro cultural Sesc Tijuca representantes da cena musical, produtores culturais, rádios comunitárias, agências de mídia e outros formadores de opinião.

Além da exibição de documentários e vídeos tratando do assunto com figuras como Gilberto Gil (ex-ministro da cultura) e Fernando Anitelli (da banda independente Teatro Mágico), o debate foi transmitido ao vivo por webradio e contou com chat interativo. Estiveram presentes representantes da Agência Mídia Livre, da Rádio Madame Satã e do coletivo Ponte Plural, além da banda El Efecto e do rapper Mc Kbide.

Estiveram na pauta temas como a produção e a distribuição de conteúdo, o acesso à cultura por meio de ferramentas democráticas, a questão política, o papel dos artistas, dos produtores culturais, meios alternativos de produzir e realizar cultura, o papel do mercado, as transformações econômicas e jurídicas, o Plano Nacional de Banda Larga, etc.

O blog Tambotraising esteve presente realizando a cobertura do evento e tuitando ao vivo, acompanhando tópicos como a dificuldade de acesso ao conhecimento gerada pelas próprias leis de proteção do conhecimento, o fim das grandes bandas de sucesso, o papel do Google Books, situações absurdas criadas por entraves jurídicos, o papel do ECAD (você sabia que só os 600 artistas mais populares recebem os impostos que TODOS os artistas pagam?), como o ECAD multa algumas bandas, o advento do crowdfunding, o Creative Commons, entre outros itens que foram debatidos.

DEIXE UMA RESPOSTA